corpo em destruição

Vejo-me reflectida na sombra da luz do computador, está tudo escuro, é de noite, e até eu estou em escuro por dentro.

Apagou-se a luz que havia dentro de mim, uma luz que erradiava qlqer pessoa como fazem os raios solares, apagou-se simplesmente, o coração parece ter parado, e tudo dentro de mim parece ter perdido forças, e agora está a morrer aos poucos.

Uma destruição completa de um ser humano.

Causaste-a!

E agora pergunto-me: Onde estão os finais felizes das bonitas histórias de amor? Aquelas onde o principe ama eternamente a sua princese? Onde pairam essas histórias? Em que nuvem? Será que posso ganhar asas e voar até lá?

Procuro a nuvem dos sonhos urgentemente!

Quero pensar que tudo isto foi um pesadelo, mas nem pensar consigo, as células do meu corpo em destruição não me permitem ter forças para mais. Nem mais uma palavra consigo acrescentar ao que escrevi nesta noite triste, onde tu foste o causador da minha dor.

 

(3anos deitados fora?)

publicado por diariodesentimentos às 08:38 | favorito
tags:
sinto-me: em destruição
música: pós casamento - anselmo ralph