Baú de Recordações

Encontrava-me eu, no meu quarto em mais um daqueles dias, em que nada se faz, olhei à minha volta e pensei o que fazer, lembrei-me que poderia visitar aquele cantinho de recordações. E assim foi, fui até ao sotão, abri a porta a medo, lentamente fui caminhando por entre caixas e teias de aranha que tentava afastar. As janelas estavam praticamente todas fechadas, entrava apenas uma restia de luz por aquela janela em que eu passava horas a observar as pessoas quando era pequena, continuando a caminhar, encontrei ocasionalmente aquele baú. Estava fechado mas fiz questão de o abrir, acho que tinha esperança de voltar a viver todas aqueles bons momentos que ao teu lado passei. Encontrei aquele diário que eu escrevia, aqueles textos que fazias para mim, algumas viagens que fiz, alguns desenhos, alguns cartões, enquanto insistentemente eu tentava chegar ao fundo do baú, para reviver todos aqueles momentod, anos vividos que se resumiam a lembranças num baú, senti uma lágrima cair. Seriam saudades? Resolvi fechar o baú de recordações e sair daquele cantinho de emoções, percebi que o passado já lá vai, e que o passado é isso mesmo, uma caixa de recordações.
publicado por diariodesentimentos às 22:37 | favorito
sinto-me: com saudades
música: Usher- i can't win