Quando o terror se cria na nossa casa

     «Cheguei a um limite em que não consigo aguentar mais o medo constante de quando metes a chave na porta ser um daqueles dias maus, um daqueles dias em que se torna impossivel permanecer em casa ao mesmo tempo que tu.

     Sinto magoa, dor, tristeza em cada dia desses!

     Penso... porque fazes tu isso?

     Porquê que deixas-te de respeitar as pessoas com quem vives? As pessoas que te podem amar?

     Metes a chave na porta e o meu coração aperta-se parece que dá um nó, e ao mesmo tempo parece querer saltar de dentro de mim!

     Não me esqueço dos dias em que acordada ficava a noite toda a chorar sem parar, em que cada lágrima se seguia uma à outra constantemente, soluçava a noite toda como uma criança pequena que chora muito. 

     Tenho medo! tenho medo de ti! Tenho medo do que tu fazes! 

      Dias assim são o terror de uma vida. será que posso dizer dia? Ou devo dizer noite? sim porque dia não é! porque esse tu não o passas cá!»

      

 

Este é um texto que retrata a actualidade em muitas casas, o medo, a dor, a tristeza, a discussão, todos nós devemos pensar nisso. Se passamos por ela temos de ser fortes e superar.  Buscar forças onde muitas vezes elas não existem. Se não lidamos com ela todos os dias temos que pensar que ela existe e que muitas destroi pessoas, familias, casas. 

Deixo-vos com uma música linda.

 

 

 

 

Este é para vos dar força.

 

 

publicado por diariodesentimentos às 22:57 | sussura-me! | favorito
tags: ,
sinto-me: apreensiva pela realidade
música: Não quero ver você triste assim